Amizade segundo Fernando Pessoa

"Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade. Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta. Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos, nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril"
(Fernando Pessoa)


2 comentários:

  1. a amizade se paseia em estar ao lado de que vc gosta e fazer akilo que vc gosta e tem vontande. amigos muitos deles nao ficam ao nosso lado para sempre mais se amizade for verdadeira eles vao morar em nossos coraçoes para sempre. nao procure a perfeiçao em uma pessoa procure ser feliz ao lado dele pois e um fato ninguem e perfeito mais todos podem ser feliz.

    ResponderExcluir
  2. amigo de VERDADE é. aquele que nos aceita.como somos, porque nao ha perfeicao, amigo é. o que esta sempre do seu lado mesmo com todas as diferencas, meus amigos estao sempre no meu espirito, porque os espiritos sao eternos,nao morrem nunca, o coracao "para".

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Coisas da Lívia © | Projeto desenvolvido por Erica Moraes | Todos os direitos reservados | Melhor Visualização no Google Chrome | Ir para o topo!